Lebrílopes amigos, vão aparecendo…

Olá, caros visitantes deste blog contestador! Aqui quem vos fala é O Metanerd, trazendo mais uma dessas criaturinhas adoráveis, os cryptids!

O cryptid que “caçei” desta vez foi um bichinho fofinho, para compensar as criaturas bizarras que venho trazendo: O Jackalope!

I. A Criatura

Este é um Lebrílope! Vai encarar?!

O Jackalope, chamado em português de “lebrílope”, é dito como sendo um híbrido de lebre(jackrabbit) com um antílope. A descrição mais usual é a de uma simples lebre com galhadas, mas algumas vão um pouco mais além dizem que a criatura tem tamanho equivalente ao de um antílope, ou mesmo que tem as patas do mesmo!

Esse cryptid é comumente listado como um “fearsome critter”, uma criatura do folclore norte-americano. Uma história de lenhadores usada para deixar espantadas as criancinhas… Mas o fato é que é uma criatura tão fofa, que é costumeiramente apresentada no cenário das histórias infantis!

Dá para notar que o nome da nossa linda criaturinha não passa de um portmanteau dos nomes das criaturas que dizem que gerou o híbrido, não é?! Mas o mais incrível é que essa criatura foi levada tão à sério em outras épocas que até em livros de biologia o nosso caro jackalope já deu as caras!

Até nome científico nosso simpático coleguinha já recebeu: Lepus temperamentalus. Alguns mais fanáticos até chamam o Jackalope de “a criatura mais rara do mundo” e dizem que ele é na verdade o cruzamento de uma lebre com uma extinta raça de veado-pigmeu… E eu me pergunto como essas mulas criam um cryptid para explicar outro! Ah, se eu tivesse uma jaula! (Opa, essa é outra sessão!)

II. Características

Falando das características do nosso amigo felpudo E chifrudo, o Jackalope é dito como sendo uma criatura pequena, simplesmente uma lebre com chifres de antílope (apesar de, como eu disse antes, haver variações). A Criatura é dita como sendo agressiva, e costumeiramente ataca com seus chifres.

Olha o "Jack" nos livros de biologia aí!

O leite do Jackalope é muito procurado (por quem é que eu queria saber!) e é considerado um poderoso afrodisíaco e possuir diversos fins medicinais. Diz-se que é possível obter seu leite ao ordenhar uma fêmea de jackalope enquanto ela dorme, de barriga para cima. (E eu fico imaginando a cena bizarra, e lembrando daquele papo sobre ordenhar gatos daquele filme do Ben Stiller… tenso…)

Outra característica notável do nosso objeto de dúvidas é a sua dita capacidade de imitar qualquer som, inclusive a voz humana! Dizem que para evitar a caça, ele é costuma gritar imitando a voz dos caçadores: “There he goes! That way!” (Para os não-acostumados à língua inglesa, significa: “Lá vai ele! Por ali!”)

Se você mora em algum lugar onde há rumores da existência de Jackalopes, fica a dica para capturá-lo: Ponha uma tijela de whisky do lado de fora da casa, e espere, que eles vêm serelepes beber o whisky, se embebedam e… gotcha! Um jackalope capturado na pokebola!

III. Locais das lendas

O jackalope só existe (hipoteticamente falando), nos Estados Unidos da América. As regiões conhecidas como possíveis habitats do “lebrílope” são os estados de Colorado, Wyoming e Nebraska. Sim, eu sei… Onde diabos fica Wyoming?! É o Acre estadunidense?! hehe

Mas é justamente no estado do Wyoming que se encontra a cidade auto-proclamada “Lar dos Jackalopes”! Trata-se da cidade de Douglas. A cidade se declara desde 1985 com pompa como sendo a “capital dos Jackalopes na America”, por ser o suposto local do primeiro suposto avistamento de um jackalope, em 1829.

Prova da existência dos lebrílopes! Tem como duvidar dessa foto?! (Tá, não respondam...)

Mas a história que se conta mesmo é que a popularidade de Douglas como a “cidade dos lebrílopes” se deve a Douglas Herrick (1920-2003). Acontece que Herrick e seu irmão haviam estudado taxidermia por mala postal, e após uma viagem para caçar lebres em meados de 1930, Herrick deixou os cadáveres das lebres na oficina de taxidermia, perto de alguns chifres de veado… E foi assim, que, se aproveitando das lendas dos jackalopes, e de suas habilidades como taxidermistas, os irmãos Herrick começaram a empalhar “jackalopes” para vender…

E em 1932, Herrick fez lenda dos jackalopes por todo os Estados Unidos ao aparecer no New York Times!

Desde então, Douglas tem feito fama com os jackalopes, chegando a ter uma enorme estátua de um no centro da cidade! Na Junta Comercial de Douglas é possível tirar até licença para caçar jackalopes!

Isso mesmo, caçar jackalopes é uma atividade popular por lá! Só que a temporada de caça aos bichinhos é bem curta: Apenas duas horas, da meia noite às duas da manhã do dia 31 de Junho. (Não, vocês não leram errado! 31 de Junho! Alguma coisa estranha aí?! hahaha)

Em Douglas existe até mesmo a comemoração do Jackalope Day, também no mês de Junho(?!). Lógico, isso para mim é só uma tentativa patética de concorrer com o Dia da Marmota, de Punxsutawney (não me peçam para dizer isso em voz alta), na Pensilvânia.

Outras lendas semelhantes ao jackalope fizeram a imagem da criaturinhas mais conhecida ao redor do mundo, como por exemplo o wolperdinger alemão, ou o skvader suéco. Seriam raças semelhantes?! I don’t think so…

IV. Possíveis Explicações

A teoria mais comum é de que o jackalope surgiu como a maioria dos “fearsome critter’s”, como uma simples ideia de uma possível criatura híbrida, como um grifo ou uma quimera (que por sinal é termo comum para essas criaturas híbridas, em inglês). Mais uma lenda dos lenhadores de possíveis criaturas que viviam nas florestas que eles diligentemente derrubavam.

Mas alguns já acreditam que a aparência do cryptid se deva a uma confusão com a aparência de lebres infectados com o shope papilloma virus, que deixam o pobre animalzinho com uma série de tumores na cabeça e no corpo, que lembram galhadas de antílope.

Um Jackalope?! Não, só uma pobre lebre com o shope papilloma virus...

Outra explicação bem mais forçada é que toda a confusão se deve ao nome de uma espécie de lebre do sul dos E.U.A., chamada “antelope jackrabbit” (em português, algo como “lebre-antílope”), que poderia causar a confusão de se imaginar facilmente uma mistura de lebre e antílope. Na verdade, não passa de uma lebre veloz como um antílope!

Lógico, sempre existe a possibilidade de os bichinhos existirem… Nunca se sabe… Vai que o coelhinho da páscoa também aparece por aí…

Mas seja qual for o motivo pelo qual começou, todos sabem que ele começou a se espalhar graças aos fanfarrões e velhos desocupados de cidades pequenas que aproveitavam a visita de viajantes retardados inocentes para encher-lhes a cabeça com estórias para criancinhas. E assim, foi até a sacada de Herrick, e assim temos nosso hoax fofinho criando sucesso!

V. Lebrílopes na Mídia

O fato de nossos queridos amiguinhos jackalopes serem fofinhos, capazes de imitar sons, e principalmente, o fato de ninguém vê-los fez com que se tornasse figurinha recorrente na mídia estadosunidense. Afora toda a “budega” em Douglas, temos os jackalopes aparecendo em:

  • Em 1992, no desenho animado “Wild West C.O.W.-Boys of Moo Mesa”, um jackalope chamado Swifty Buckhorn, num papel secundário.
  • Um Jackalope aparece no filme “Scooby-Doo and The Alien Invaders”, de 2000, sendo seguido por Scooby e Salsicha.
  • O maroto “Jack Ching Bada-Bing”, um jackalope dublado por Dave Coulier, que apareceu em edições dos programas “America’s Funniest People” e “Out of Control”, sempre cantando um pequeno versinho de “Fast as fast can be, you’ll never catch me!”(Que para quem conhece um pouco de cultura americana, é referência à musiquinha “Run, run, run! As Fast as you can!

    Para quê parar só em dois bichos?!

    You can’t catch me! I’m a Gingerbread Man!”)

  • Dando inspiração ao nome desse post, o curta-metragem animado da Pixar indicado ao Oscar em 2003, de nome “Boudin'”, estrelando o “Great American Jackalope”, o amigável e sábio “Grande Lebrílope Americano”.
  • Um episódio inteiro de “Eerie, Indiana: The Other Dimension” é feito em volta de um dia de celebração ao nosso fofo fearsome critter!
  • Uma banda canadense de música industrial se chama “Jakalope”.
  • Existe um time na CHL Minor League Hockey chamado “Odessa Jackalopes”.
  • Existem várias referênciasem jogos, como o monstro “Jack The Jackalope”, do jogo “Rampage: Total Destruction”. (Como eu asilava nesse jogo quando era mais novo!)
  • Nas tirinhas “Bloom County” de Berke Breathed, existe um bizarro híbrido de jackalope com um basset hound… (Na verdade seria o híbrido de uma lebre com um bassalope, de acordo com as tiras! Tenso!)

Great American Jackalope, bem interessante!

E a talvez “menos” conhecida das referências, para não dizer o contrário, para os conhecedores de informática, é a boa e velha versão 9.04 do sistema operacional Ubuntu, chamama de, tcharan: Jaunty Jackalope!

E é isso aí, galerinha… Aí está esse fofíssimo cryptid! É difícil achar cryptid’s que não sejam assustadores ou bizarros, então se contentem com esse por enquanto, que os próximos provavelmente meterão medo!

E, depois de apresentar o felpudo, só me resta perguntar a vocês:

Vocês Acreditam?

Anúncios

11 comentários sobre “Lebrílopes amigos, vão aparecendo…

  1. Pingback: Tweets that mention Lebrílopes amigos, vão aparecendo… « Você Acredita? -- Topsy.com

  2. Nossa q bisarro eu tava assistindo os encriveis hj e no disco bonus tinha um desenho igual a foto la em sima fiquei curiosa pra saber oq que era , mais nao sei se acredito nisso kkk…. Vo pergunta a minha prof de ciencias kkkkkkkkkk rs…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s